Arquivo anual 2018

porSistema Caicó

Felipe Araújo e Joey Montana lançam clipe do viral “Pisadinha” – Em ritmo latino



Sem sombra de dúvidas, a canção “Pisadinha” foi um dos grandes fenômenos deste ano de 2018. Com poucos versos, a música conquistou rapidamente o público, que através das redes sociais, postou diversos vídeos da dancinha do hit, fazendo com que o mesmo viralizasse na redes sociais. Agora, a canção ganha uma nova versão, “Viral Pisadinha”, parceria do panamenho Joey Montana com Felipe Araújo, que contou com a produção musical do renomado produtor uruguaio, Cabrera.

A canção chega acompanhada de um belo clipe oficial, que também contou com a participação do talentoso Tonho, mais conhecido como Guitarra Humana. O rapaz mora em Chã Preta, um pequeno município brasileiro do estado de Alagoas, e há poucas semanas foi encontrado por Cabrera. Após algumas conversas, o produtor trouxe o humilde rapaz para São Paulo, assinou com a gravadora Universal Music e ainda montou um projeto inédito para ele.

“Eu ouvi esse ritmo e fiquei com isso na cabeça. Montei um drop e fui atrás do Tonho, eu fazia questão de ter ele junto comigo. Comecei a procurá-lo e foi bem complicado, mas consegui encontrá-lo. Com a composição pronta, que inclusive ele participa, montamos o projeto com o Joey Montana e com participação do Felipe Araújo. Ele tem uma história muito sofrida e que emociona, estamos felizes demais com esse lançamento e tenho certeza que será um viral mundial. Para mim é muito especial fazer parte dessa virada na vida do Guitarra Humana, descreve Cabrera.

O clipe de “Viral Pisadinha” é composto por cores, sensualidade, brasilidade e música boa. Com realização de TS MUSIC e direção de Tiago Silva, o vídeo foi gravado no último final de semana em várias locações e busca levar elementos fortes da cultura brasileira para dentro da história. A verdade é que com essa batida, ninguém fica parado!

Durante as gravações, Guitarra Humana, Joey e Felipe passaram por lugares famosos, como o Beco do Batman, a Arena Corinthians e Parque São Jorge, o Centro de Tradições Nordestinas e instalações da JNT Engenharia. Toda a produção musical, composição, roteirização, filmagem, edição e finalização levou apenas 96 horas.

“Todo esse tema nasce do incrível talento de Tonho, o Guitarra Humano. Uma pessoa com habilidades especiais que se tornou viral no Brasil! Ninguém poderia entrar em contato com ele, mas Cabrera fez o impossível para falar com ele e torná-lo parte da música oficial e vídeo da “Viral Pisadinha”. Sua alegria e vibração são enormes e esperamos que essa música permita que ele mude sua vida, porque ele merece!! Ele faz parte dessa música como compositor e com a ajuda de Deus e dos fãs, será um sucesso”, conta Joey Montana.

Fontes: Luis Felipe Herdy, Site Sua Musica

porSistema Caicó

Ao lado de famosos, Mano Walter grava DVD em São Paulo

Dono do hit Juramento do Dedinho, Mano Walter, cantor e compositor alagoano, é sem dúvidas um dos grandes nomes do forró da atualidade. Ele fez show pela primeira vez no Credicard Hall, localizado no bairro de Santo Amaro, zona sul de São Paulo, na noite da última quarta-feira (10).

A apresentação foi gravada se transformou no DVD Mano Walter – Ao Vivo em São Paulo. O show teve participações dos cantores Jorge (que faz dupla com Mateus), a cantora Claudia Leitte, Xand Avião e Gustavo Mioto, além das duplas sertanejas César Menotti & Fabiano e Maiara & Maraísa. Inicialmente Mano Walter ganhou destaque nas regiões Norte e Nordeste.

A apresentação foi gravada se transformou no DVD Mano Walter – Ao Vivo em São Paulo. O show teve participações dos cantores Jorge (que faz dupla com Mateus), a cantora Claudia Leitte, Xand Avião e Gustavo Mioto, além das duplas sertanejas César Menotti & Fabiano e Maiara & Maraísa. Inicialmente Mano Walter ganhou destaque nas regiões Norte e Nordeste.

A partir de 2014, começou a chamar a atenção do restante do país com a música Playboy fazendeiro, e no ano seguinte emplacou mais uma, Balada do Vaqueiro, na sequência emplacou O Que Houve com a participação de Marília Mendonça, só com esta faixa Mano atingiu mais de 210 mil visualizações no canal oficial do cantor. Hoje é um dos principais artistas em todo Brasil.

Fontes: Alagoas 24 horas e Vídeo Mano Walter

porSistema Caicó

Felipão grava DVD com participações de Márcia Fellipe, Aldair Playboy, Junior Vianna e Romim Mata

O cantor Felipão gravou nessa terça-feira, 18, um novo DVD na praia de Canoa Quebrada, em Aracati. Intitulado de “Felipão – Na minha Praia”, o projeto conta com 12 músicas inéditas e participações de Aldair Playboy, Márcia Fellipe, Junior Vianna e Romim Mata.

“É um novo momento não só para a carreira do Felipão, mas para todo o público do forró que acompanha as novidades desse mercado. Cada detalhe do projeto, desde a escolha das canções até o cenário da gravação, foi pensado para proporcionar uma nova experiência a quem, assim como eu, curte todos os gêneros musicais, mas que não deixa de ter o forró como a sua praia“, afirma o artista.

Fontes: Matérias de Walber Freitas, Site vai forrozao!, vídeo Diário do Nordeste .

porSistema Caicó

Banda Grafith Uma banda de alma popular



A Banda Grafith é uma banda de música popular formada em novembro de 1988 em Natal, Rio Grande do Norte, por quatro irmãos que permanecem como integrantes da banda até hoje. O repertório sem limite de gêneros musicais ou preconceitos fez com que a banda conquistasse um público fiel de diferentes camadas sociais, os “Grafiteiros”.[

A Grafith sempre esteve adequado às novidades de cada geração. Nos anos 80, predominava o rock de Brasília, com Legião Urbana, Capital Inicial, também o Kid Abelha e os Abóboras Selvagens.

A banda começa a espalhar pelo país um grande número de fã-clubes e admiradores, sobretudo no seu estado de origem, além dos estados do Ceará, Pernambuco, Sergipe, Paraíba e até no Rio de Janeiro.[

Alguns sucessos históricos da banda: O Bode, Jungle People, O Brasil canta, Camaleão, Fuleragem. A banda regrava músicas mal sucedidas de outras bandas, o que inclui desde James Blunt até PSY, e transformam em uma verdadeira explosão, e sem duvidas e a Banda mais bem sucedida da historia do Rio Grande Do Norte, são mais de 26 anos de carreira com um auge de 122% nas paradas. Atualmente está mais conhecida pelo fato de que o lutador de mma Renan barão entrou no octógono ouvindo um de seus sucessos.

A banda é conhecida no estado de Rio Grande do Norte por seus dizeres ”Bora negona” ”Simbora negona”

Em 4 de novembro de 1988, os irmãos Kaká, Carlinhos, Joãozinho e Júnior se juntaram e compuseram a Banda Grafith. Vinte e cinco anos mais tarde e com todas as mudanças ocorridas durante este longo percurso, a banda é uma das mais conceituadas do Rio Grande do Norte, com média elevada de shows por mês durante o ano (no verão, o número de apresentações dobra) e constantes solicitações para carnavais, formaturas, confraternizações e eventos. Sua história é sempre lembrada e comemorada no mês de novembro, com uma grande festa que agita a noite potiguar, com várias horas de show e uma viagem no mundo da música.

Há 26 anos, a Banda encantava seu público com sua versatilidade. Conhecidos pelo estilo baile, os irmãos tocavam de tudo: de discoteca e rock a samba e MPB. Foram pioneiros ao realizar sua festa de aniversário – depois da festa do primeiro aniversário da Banda Grafith, outras se inspiraram na ideia e, até hoje, realizam grandes eventos em comemoração a mais um ano de banda, grupo, etc.

Além dessa inovação, os irmãos também foram os primeiros a gravar vinheta de banda. Em 1990, gravaram a mesma vinheta ouvida nos dias de hoje. Com a ideia testada e aprovada pelos fãs, a Banda Grafith lançou tendência em mais um segmento da música – as vinhetas viraram febre em todo o Brasil.

E não parou por aí. Os irmãos ainda foram os pioneiros do “alô”, aquela pausa entre as músicas que é aproveitada para dar um alô aos presentes, tão utilizada nos dias de hoje. Virtude de família, a humildade sempre pode ser percebida nos shows, quando os primeiros alôs de cada apresentação eram dados a qualquer pessoa,  independente da classe social. Esta atitude ainda é vista nos shows, 25 anos depois.

Tempos de adaptações – Na década de 90, o cenário musical começou a mudar no Rio Grande do Norte. As músicas mais tocadas pelos irmãos, inspiradas em bandas como Pink Floyd, Queen, Aerosmith, passaram a não empolgar tanto quanto antes. Este foi um período difícil e os irmãos pensaram em desistir. Analisando o cenário local, outras bandas que tocavam baile como a Grafith migraram para o forró, a nova tendência. Entre desistir e seguir o mercado musical, Kaká, Carlinhos, Joãozinho e Júnior decidiram fazer o que eles têm feito de melhor – arrastar multidões com música e energia.

Versatilidade – A Banda Grafith é admirada por sua versatilidade. Adapta-se desde micaretas a festas de formatura de escolas, universidades e confraternizações. Dessa forma, a história da Banda em 25 anos pode ser colocada em prática com o arrocha do momento ao repertório de bailes de tempos atrás.

A história da Banda Grafith daria um livro. Mas o que se pode concluir é que, em todos esses anos, ela quebrou paradigmas e superou preconceitos. Cresceu, fez seu nome e, hoje, colhe os frutos do sucesso baseado nos conceitos de família, educação e bons exemplos.

  • 1988:Aconteceu o primeiro show da banda, numa sexta-feira, dia 4 de Novembro, no clube da ASSEN em Natal/RN.

O famoso “Alô” começa a ser utilizado pela banda, desde seu primeiro show. Júnior Grafith fala o nome de diversos fãs da Nação Grafitheira durante os shows;

  • 1989:Aniversário de 1º ano da banda, também aconteceu no dia 4 de novembro num sábado, a partir deste a festa passa a ser comemorada tradicionalmente no primeiro ou segundo sábado de Novembro.

A Grafith foi pioneira, dentre as bandas da época, em fazer um show especial para comemorar o aniversário da banda, levando essas apresentações de comemoração para diversas cidades do interior, principalmente para a cidade de Macau/RN.

  • 1990:Gravação do LP com primeiros registros de trabalho autoral. O nome do Disco, era também, o nome do primeiro sucesso da banda: “Camaleão”. O LP conseguiu emplacar outros sucessos como “Eu sou ilê”, Jacaré e Garotada Lamba em diversas rádios do Nordeste.

É lançada a famosa vinheta utilizada sobre as músicas para identificar a banda, que até hoje é replicada nas apresentações e gravações: “Gra, Gra, Gra, Gra, Gra, Grafith”.

  • 1992:O Estado da Paraíba, já tinha uma grande ligação com a banda desde projetos anteriores. Nesse ano a Grafith entra no Estado de Pernambuco e do Ceará, dessa forma abrindo novos caminhos e mercados para a banda;
  • 1993: 5°aniversário da banda, foi o começo da consolidação da banda no mercado do Nordeste.
  • 1995:A banda já conhecida como uma banda baile, iniciou no mercado de formaturas neste ano, na festa do colégio Nossa Senhora das Neves em Natal/RN.
  • 1998:A Primeira década de banda, a Grafith, já tinha realizado eventos importantes de diversos tipos, mas no ano de 1998 a banda toca o Baile do Aviador e o evento da ASA ambos da Aeronáutica brasileira.
  • 2000:A banda já fazia diversos carnavais, micaretas e arrastava a multidão por onde passava, mas foi neste ano que aconteceu o primeiro carnaval na cidade de Macau/RN, que contou com a soma da tradição do carnaval junto a Nação Grafitheira, totalizando num evento de proporções nacionais.
  • 2008:A comprovação da estabilidade da banda no mercado vem com a grande festa de 20 anos do Grafith, que já era conhecida em diversas partes do território nacional.
  • 2011:Uma das apresentações que Marcou a história do Grafith foi a sua primeira aparição no maior Carnaval Fora de época do Brasil, o Carnatal. Foi a Maior Pipoca da História do evento, superando todos os artistas que já haviam passado pelo evento, foi o momento do Orgulho Potiguar.

A primeira apresentação em São Paulo, aconteceu num evento na empresa Elo Iluminações.

  • 2013:O 25° aniversário do Grafith tem mais uma festa com grande público e para coroar o ano a banda venceu o prêmio Hangar de Música como Destaque Popular sendo esse um prêmio obtido pelo júri popular.

No Carnatal de 2013 foi lançada a música: Sou Grafitheiro Por Amor.

  • 2014: Em 2014, o lutador do UFC Renan Barão, participou do UFC 169 em Nova Jersey, e para sua entrada ao ringue o lutador potiguar colocou a música de Sou Grafitheiro Por Amor, que embalou a vitória de Barão, e emocionou a Nação Grafitheira. Após essa homenagem de Barão para a banda, que ele ouvia desde pequeno, o Grafith compôs uma música: Passinho do Barão, que já se tornou mais um sucesso tocado em todas as apresentações.

Fontes: Vídeo do Tv Tribuna e Matéria wikipedia.org

porSistema Caicó

Filho de Xand Avião, Enzo Temoteo, se lança na música

Xand Avião e Enzo (Foto: Nara Fassi/Divulgação)

O filho de Xand Avião, Enzo Temoteo, de 10 anos, se lança na música com o clipe de “Xonado em Você”. O garoto dá os primeiros passos em sua carreira musical ao lado do pai.

“Meu maior sonho está sendo realizado: gravar uma música e um clipe com meu paizão. Estou muito feliz e, com um certo medo também, pois vão ter muitos desafios pela frente”, diz Enzo.

A ideia de gravar a música foi de Xand e a direção do vídeo da mãe, Isabele Temoteo. Para o vocalista do Aviões, a canção de Enzo é apenas o primeiro passo de uma longa carreira.

“Enzo é muito ligado em música. E ele tem todo o meu apoio e o da Isabele. Vimos o quanto que ele ficou feliz ao gravar ‘Xonado em Você’. Podem anotar, outras músicas virão!”, adianta o comandante.

“Enzo é muito ligado em música. E ele tem todo o meu apoio e o da Isabele. Vimos o quanto que ele ficou feliz ao gravar ‘Xonado em Você’. Podem anotar, outras músicas virão!”, adianta o comandante.

Sábado à Noite

Xand Avião lança hoje, 14, o videoclipe de “Sábado à Noite”, no qual foi gravado no Villa Mix Fortaleza.

“Essa é uma música que os aviãozeiros já conhecem porque eu canto nos meus shows. Foi lindo ver todo mundo cantando comigo. A vantagem de gravar esse clipe ao vivo é que conseguimos transmitir a energia do público, que é sensacional”, conta o cantor.

Fontes: Walber Freitas em vai Forrozão!

porSistema Caicó

Conheça a história da Baby Som

A Baby Som faz sucesso há mais de 37 anos, levando o ritmo do Cariri para todo o Brasil. Um dos segredos que impulsionou esse grupo musical no começo da carreira e que continua dando forças para ele perdurar brilhando é o envolvimento familiar.

Afinal, esse legado começou com o esforço de Clécio, o patriarca que decidiu vender a sua loja para bancar o sonho dos filhos, Cleene e Carlinhos, duas estrelas que conseguiram marcar o forró cearense com suas canções.

Apesar da nova formação, que agora traz a voz de Aline como a principal, o timbre e a personalidade de Cleene ainda estão presentes em participações especiais da cantora nos shows realizados pelo conjunto caririense.

Mas o sucesso dessa família não para por aí! Quem acompanhou a trajetória da banda pôde ver o pequeno Jorge Ian, filho da ex-vocalista, crescer abraçado com uma sanfona e participando de todas as apresentações ao lado de seus familiares.

O garotinho que muitas vezes caia em cima palco tentando imitar os passos do tio cresceu para se tornar um grande cantor e sanfoneiro, dando continuidade a veia artística da família.

 

Fontes: Se Liga VM, G1

porSistema Caicó

Por onde anda Psy, astro por trás do sucesso Gangnam Style?

Em 2013, o cantor sul-coreano Psy explodiu na internet com o lançamento do clipe da música “Gangnam Style”. O vídeo foi o mais visualizado do YouTube durante 5 anos, com mais de 3 bilhões de visualizações. A fama durou alguns meses e o cantor até chegou a emplacar outro sucesso no ano seguinte, a canção “Gentleman”, mas que ainda não foi suficiente para manter o artista sob os holofotes. 

Seu último disco lançado em 2017 foi “4×2=8”, com 10 faixas. Desde então o cantor está pouco ativo na maioria das redes sociais, até mesmo no YouTube, plataforma onde fez mais sucesso. O último vídeo lançado no site é de oito meses atrás. 

A última música lançada pelo artista foi “Love”, em julho do ano passado. Em 2017, “Gangnam Syle” perdeu o posto de vídeo com mais visualizações do YouTube para “Despacito” e “See You Again”.

No Facebook e no Twitter, a maioria das postagens são alguns compartilhamentos do Instagram, única rede onde o cantor mantém publicações frequentes, todas em coreano.

Psy parece ter abandonado a carreira internacional, mas em seu país de origem ele continua um sucesso absoluto. Em dezembro chegou a dizer em suas redes sociais que se apresentou durante 35 horas em um show de fim de ano em Seul, capital da Coreia do Sul.

Psy parece ter abandonado a carreira internacional, mas em seu país de origem ele continua um sucesso absoluto. Em dezembro chegou a dizer em suas redes sociais que se apresentou durante 35 horas em um show de fim de ano em Seul, capital da Coreia do Sul.

Fontes: Rede TV

porSistema Caicó

Solange Almeida conta porque saiu do Aviões do Forró

Solange Almeida e Xand Avião em show antes da separação e após as acusações, em 2016 (Foto: Mateus Dantas/O POVO)

Solange Almeida fez uma revelação nessa segunda-feira, 26 de Novembro de 2018 ao programa “Autênticas”, do canal GNT, sobre sua saída do Aviões. Segundo a cantora, ela foi convidada a sair grupo.

“Quando foi dia 21 de dezembro, eles me chamaram e disseram: ‘Sol, a gente tem uma coisa para falar com você, a gente não quer que você fique mais. A gente quer que você fique até o último dia de carnaval’”, disse a artista. “Como? Nós tínhamos um acordo. Sabe quando tiram o chão dos seus pés?”, completou ela.

De acordo com fontes ouvidas pelo Vai, Forrozão!, Sol tinha um acordo com os sócios de permanecer até setembro de 2017 na banda, pois era o tempo que a cantora ia montar seu grupo. Ainda segundo as fontes, o Aviões acabaria e os dois vocalistas seguiriam carreiras solo, o que não aconteceu na prática.

O Vai, Forrozão! contatou Carlinhos Aristides, empresário do Aviões”, que disse não saber ainda do assunto. O blog também procurou a assessoria do grupo, que até o fechamento desta matéria não retornou.

Fontes: VAI FORROZÃO

porSistema Caicó

Banda Encantus em nova Formação lança novo CD Promocional

A Banda Encantus apresenta a sua nova aquisição, o jovem cantor, Raphael Marrone, paraibano de apenas 21 anos, substituto do cantor Carlinhos Caiçara, que optou em seguir carreira solo.

Após o desligamento do cantor Carlinhos Caiçara, (oficializada no início deste mês) para seguir carreira solo, a Banda Encantus já conta com um novo vocalista para compor a sua frente.

Trata-se do jovem cantor, Raphael Marrone, paraibano de apenas 21 anos, que já teve passagem por alguns projetos musicais e de agora em diante passa a integrar os vocais da “Mais Apaixonante do Brasil”, dividindo o mesmo palco com os cantores: Jordânia Silva e James Souza.

Para apresentar aos fãs e contratantes a sua nova formação, a banda paraibana acaba de lançar um novo CD promocional, que traz em sua totalidade 24 faixas, interpretadas pelo novo trio com um repertório basicamente composto por sucessos da atualidade.

Fontes: Diário do Forró

porSistema Caicó

Conheça Rod Bala, produtor musical dos maiores nomes do Forró

Quando escutamos uma música, seja ela qual for, muitas vezes não temos a menor noção do quanto foi trabalhado para que ela chegasse até aquele ponto, com bons arranjos, melodia agradável e o sucesso batendo à porta. Existe todo um trabalho de músicos, artistas e produtores. No Forró, algumas pessoas têm se destacado quando se fala em produção musical e existe um que tem produzido as principais bandas e artistas do gênero nos últimos anos, estamos falando de Rod Bala, antigo baterista de Wesley Safadão.

Rod Bala produz ou já produziu nomes como o próprio Safadão, Saia Rodada, Márcia Fellipe, Cavaleiros do Forró, Gabriel Diniz, Felipão, Luan Estilizado, Calcinha Preta e muito mais.

Nós entrevistamos Rod Bala para descobrir como ele se transformou em um produtor musical, saber mais sobre algumas produções de sucesso e também sobre alguns detalhes futuros.

Atualmente ele já é bem conhecido como produtor e até mais lembrado assim do que como baterista, mas antes mesmo dessa fama, ele já produzia os trabalhos de Wesley.

“Apesar de eu tocar bateria com o Wesley, eu sempre o produzi. Quando a gente estourou nacionalmente, em 2014, com ‘Camarote’, ficou mais difícil tocar bateria e produzir ao mesmo tempo. Quando fomos fazer o WS em Casa eu pedi para ele colocar o Rafinha, que eu já estava preparando para a banda, pois queria me focar no DVD e depois voltaria para a banda. Fiquei viajando em alguns shows com o Rafinha e fui cuidando mais da produção. Nós vimos que somaria mais comigo no estúdio do que na estrada e o Rafinha deu certo, foi aí que eu fiquei só na produção mesmo”, comentou.

Algo que pouca gente sabe é que Rod Bala nunca estudou música, nem para ser baterista, nem para começar a produzir. Sobre o trabalho de produção musical, ele define como uma “lapidação da música”.

Nunca estudei música, aprendi a tocar bateria sozinho, com sete anos. O trabalho de um produtor exige muita visão, ele pega uma música inédita e acompanha o trabalho dela do começo ao fim, até ela ficar pronta. Esse trabalho é importante demais, a escolha da música certa para o artista, a produção, a criação de solos, a criação de tudo para a música ficar comercial. É como se você pegasse uma pedra de brilhante e lapidasse ela até ficar naquele ponto para virar uma joia. Esse é nosso trabalho, a lapidação de uma música“. Ainda sobre não ter uma formação ou estudo de música, ele também comentou: “Hoje o importante é dar resultado. Antigamente precisavam de grandes estúdios, produtores, gente formada em música. Tudo era muito importante, mas hoje o resultado é mais importante que a formação, tanto que eu sou baterista. O importante é o trabalho dar certo e a música fazer sucesso.”

Rod trabalhou em todos os CDs e DVDs de Wesley Safadão, mesmo antes de ser reconhecido como um dos principais produtores musicais da região, mas de acordo com o músico, nenhum foi tão especial quanto o mais recente deles, o WS Mais uma Vez, lançado recentemente. De acordo com o músico, “Esse último trabalho foi o que tivemos o maior cuidado, foi especial”, ele também explicou que “se manter no topo é muito mais difícil do que estourar” e no momento atual, é isso que está acontecendo com eles, já que desde o fim de 2014 Wesley segue com sucesso nacionalmente.

Outros trabalhos que podem ser destacados são nos DVDs WS em Casa e WS in Miami. No primeiro, vimos sucessos como “Tô solteiro de novo” e “Meu coração deu PT”, com 140 milhões e 225 milhões de views, respectivamente. Já no WS in Miami, um projeto que levou Safadão para fora do Brasil, o sucesso foi ainda maior. Com várias músicas virando hit, uma delas se destacou, foi “Ar-condicionado no 15”, com quase 300 milhões de views.

Você pode lembrar que “Ar-condicionado no 15” é uma música com uma pegada bem mais Sertaneja, mas isso faz parte de uma mescla do repertório de Safadão, já que neste ano ele lançou um CD feito inteiramente com músicas de Vaquejada e em seus repertórios sempre há espaço para todo tipo de faixa. Rod Bala explicou como é feita a escolha das faixas neste caso.

“Hoje em dia, por ser um artista nacional, é mais difícil montar o repertório do Wesley porque temos que agradar todo mundo, mas ele tem uma diferença grande, ele toca tudo que você pedir, de Forró a Axé. Na hora de montar o repertório nós pensamos em todos os lugares. Colocamos quatro músicas que vão agradar muito o Nordeste, quatro que vão agradar o Sul do país e assim vamos mesclando as faixas para agradar em todos os cantos do país. Geralmente quando fazemos um trabalho com 15 músicas, a gente grava umas 35 para depois escolhermos as melhores.”

Saia Rodada

Como já falamos antes, Rod Bala tem sido responsável pela produção de várias bandas do começo de 2017 para cá e agora nós vamos falar um pouco sobre alguns deles.

Não podemos falar de Rod Bala em 2018 sem falar da Saia Rodada. Ele foi responsável pelo DVD Saia Paradise e também por todos os CDs promocionais lançados da metade de 2017 até os últimos de 2018. No caso do DVD, algumas informações de bastidores dão conta de que este trabalho era uma das tentativas da banda para voltar ao sucesso. Com hits como “Apaga a luz e vem deitar” e “Quero sentir de novo”, o objetivo foi alcançado.

“A Saia Rodada foi o meu maior desafio. O Eugênio, Givago (Empresários) e o Raí queriam fazer um DVD resgatando sucessos antigos. Esperei eles falarem e depois dei minha ideia, de que o importante era a gente repaginar a banda, lançar coisas novas. Passei um mês atrás de músicas com eles, escolhemos o repertório e lançamos um EP no Sua Música, para aquecer. Assim que lançamos, estouramos ‘Hoje eu não vou trabalhar’, ‘Apaga a luz e vem deitar’ e depois veio o DVD que graças a Deus deu certo demais. Daí em diante continuamos o trabalho. Lançamos três CDs promocionais e um deles virou o mais ouvido da história do Sua Música. Ainda tivemos ‘Filho do mato’, que fez a banda explodir. Muita gente criticou dizendo que eu estava querendo ressuscitar o que já estava esquecido, mas isso acabou me incentivando a fazer com que tudo desse certo.”.

Sem dúvida alguma a produção mais marcante de Rod Bala aqui no Sua Música foi o último CD da Saia Rodada, que além de bater o recorde de CD mais ouvida na história do Sua Música, ultrapassando nomes como Aldair Playboy e o próprio Safadão, com 25 milhões de plays, também foi o primeiro promocional da banda a alcançar a marca de um milhão de downloads. Tudo isso colocou o grupo potiguar no radar da Som Livre, que voltou a ser a sua gravadora oficial.

Márcia Fellipe

Ao lado da Saia Rodada e de Wesley Safadão, o trabalho feito com Márcia Fellipe está entre os três maiores de Rod Bala, mas com alguns detalhes a mais. Muita gente já sabe, mas o produtor é casado com a Fenomenal. Além disso, ele também trabalha como empresário dela. Em nossa conversa ele revelou que o trabalho com Márcia sempre teve uma peculiaridade, pois desde o início ele queria fazer a vocalista se transformar em uma referência como mulher no Forró, principalmente por ser algo que estava em baixa.

“Com a Márcia a gente vem fazendo um trabalho grande. Quando comecei a fazer isso com ela, em 2014, também foi muito desafiador. Era um momento em que a maioria dos empresários dizia que mulher não estourava mais em bandas, que estava em um momento difícil para elas, mas aí eu vi uma oportunidade de fazer a Márcia virar a número um. Se a Márcia estourasse, todo mundo começaria a ter ela como referência. Conversei com o Wesley, com o Tuta (empresário) e fomos para cima desse projeto. Gravamos o DVD em Aracaju e várias músicas estouraram. Em seguida gravamos o DVD em Recife, com vários outros sucessos.”

A mais recente produção de Rod Bala com Márcia foi um novo DVD em estúdio, que será lançado em 14 de dezembro, mas uma das músicas já bateu vários recordes da manauara. O clipe de “Quem me dera” está com quase 90 milhões de visualizações, sendo o maior sucesso da carreira da artista.

Outros trabalhos

Felipão

O caso do cantor Felipão é um caso a parte. Mais de dez anos antes deste lançamento, Rod Bala havia sido baterista do cearense, que deixou o Forró para entrar na música Gospel. Quis o destino que justamente o próprio Rod fosse o produtor do CD e DVD da volta de Felipão, que aconteceu em abril de 2017. Neste primeiro ano, os dois trabalhos são os grandes sucessos do artista até o momento.

Mas a parceria não acabou. Felipão anunciou que irá gravar um novo DVD e mais uma vez o responsável pela produção será Rod Bala.

Cavaleiros do Forró

Recentemente a Cavaleiros do Forró gravou um DVD, mas muitos fãs ficaram curiosos para saber como seria o trabalho de Rod a frente do projeto, já que historicamente a Cavaleiros sempre foi uma banda voltada para um Forró diferente do que o produtor costuma trabalhar. Para ele, renovação sempre é o caminho.

“Com a Cavaleiros eu fiz um trabalho moderno até porque o público muda de dez em dez anos. O público se renova. A gente partiu com uma coisa totalmente nova para a Cavaleiros. O Alex Padang aceitou minha ideia e me deu esse voto de confiança para renovar toda a banda. Apesar disso, a banda sempre vai tocar os grandes sucessos nos shows, mas temos que nos renovar e acompanhar o mercado.”

Poderíamos citar todos os principais trabalhos de Rod Bala aqui, mas é claro que a lista seria extensa. Apesar disso, é preciso citar que ele está produzindo o novo trabalho oficial do Gabriel Diniz, que será lançado pela Universal, mas também falar que ele não fica restrito a trabalhos com Forró, já que também é requisitado por muitos artistas da música Sertaneja.

A produção musical

Rod Bala nunca estudou música, aprendeu sozinho, mas quase todos aqueles que estão no meio têm alguma referência musical. Rod explica que não chega a ter alguém como referência muito forte, mas gosta de pesquisar bastante tanto localmente, quanto a nível internacional.

“Eu não tenho referência, mas eu pesquiso bastante sobre essa galera que produz. Eu gosto de ler livros, ver documentários de gente que tem ideias diferentes. Pesquiso muito sobre o Quincy Jones, que produziu o Michael Jackson, para saber o que ele fazia. Gosto de acompanhar quem produz Sertanejo, Axé, estar sempre acompanhando.”, afirmou.

Para o produtor, não existe uma parte do trabalho que seja mais difícil, pois tudo envolve muita responsabilidade, principalmente quando se fala em deixar a música comercial o suficiente para fazer sucesso.

Tudo é muito difícil e exige muita responsabilidade, desde a escolha da música. A música tem que ser boa e o arranjo tem que combinar com a música. Se a música for muito romântica, eu procuro fazer um arranjo que dê uma certa levantada nela. Se a música for muito pra cima eu tento deixar ela ainda mais animada. Tudo isso é importante. O solo e a pegada têm que ser comerciais. Tudo exige muito”, explicou.

Por fim ele ainda comentou sobre como o seu trabalho influenciou o mercado de produção musical nas bandas, principalmente pelo Nordeste.

“Acho que o meu trabalho tem influenciado muita gente, mas principalmente os bateristas. Antigamente só músicos de harmonia produziam nas bandas, com o meu trabalho vimos que os bateristas começaram a ganhar mais evidência na área.”.

Fontes: Sua Musica por Hugo Gualberto